Heráldica, parte 01: O escudo

A base de um brasão heráldico é o escudo. Existem três formatos básicos para o escudo e cada um deles permite algumas variações em seu design, a saber:

  • Escudo redondo: usado tradicionalmente por guerreiros vikings (com ou sem a bossa no design), por hoplitas gregos e outros povos da antiguidade e nos primeiros séculos da Idade Média, devido à facilidade de construção. As variações incluem o escudo troiano (com recortes nas laterais para serem usados em conjunto com lanças) e o escudo ovalado, que protege uma área maior do corpo.
  • Escudo heater: Este é o modelo mais associado aos cavaleiros europeus da Idade Média e aos brasões da heráldica tradicional, com uma forma triangular. Há inúmeras variações possíveis deste modelo, geralmente com contornos e ornamentos diferentes.
  • Escudo geométrico longo: É o tipo de escudo que protege uma grande área do corpo. Entre os formatos mais populares estão o retangular (como o scutum que equipou as legiões romanas durante vários séculos), o hexagonal, e o escudo normando em forma de gota.

Atenção: Embora alguns escudos sejam abaulados ou esféricos, esse detalhe não é levado em conta na representação heráldica do brasão. Graficamente, todos os escudos são representados como se fossem planos.

Nota sobre clãs e formatos dos escudos:

Mesmo que o seu clã utilize um formato de escudo específico (como os escudos redondos do clã Annarr, os escudos heater do Clã dos Cavaleiros ou o scutum retangular do clã Legionarius), você é livre para escolher o formato que quiser para o seu brasão. O escudo do brasão não é, necessariamente, o mesmo escudo que você usa em combate.


Na primeira etapa, você deve escolher um formato para servir de base para o seu brasão. Em seguida, vamos conhecer as cores que podem compor um brasão heráldico. Clique aqui para ir até a parte 02!

Outros links do Guia de Heráldica: