Regras de Combate por Pontos

CombatesPontos

Regras gerais:

Em jogos que seguem a regra dos Pontos, cada participante tem um número específico de Pontos de Vida (geralmente 1). As áreas válidas, neutras e proibidas e suas definições são as mesmas que já constam na seção Áreas de Contato da página de Regras de Combate. O combatente que atingir o outro uma quantidade de vezes igual ao número de Pontos de Vida do oponente vence o combate.

(Em modalidades onde os combatentes tem 1 Ponto de Vida, o primeiro que conseguir acertar o outro é declarado o vencedor).

As áreas de contato válidas têm sempre o mesmo valor de pontos:

  • Tronco: vale 1 ponto.
  • Braços: valem 1 ponto cada.
  • Pernas: valem 1 ponto cada.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Golpes no tronco:

O combatente atingido sofre 1 ponto de dano.
Exceção: É proibido acertar a região peitoral ou dos seios em mulheres combatentes (Ver Áreas Proibidas, abaixo).

 

Golpes no braço ou na mão:

O combatente atingido na região do BRAÇO sofre 1 ponto de dano, mas não perde o uso do braço atingido, e não precisa colocá-lo para trás do corpo.

Golpe na MÃO que segura a espada: não conta pontos.

Golpe em uma MÃO desarmada: conta-se como ponto no BRAÇO desarmado.

 

Golpes na perna ou no pé:

O combatente atingido na região da PERNA sofre 1 ponto de dano, mas não perde o uso da perna atingida e não precisa colocá-la para trás do corpo..

Exceção: É proibido acertar a região da virilha em combatentes homens (Ver Áreas Proibidas, abaixo).

Golpe no PÉ: não conta pontos.

 

Golpes em áreas sensíveis:

As seguintes partes do corpo são consideradas áreas proibidas: Cabeça, pescoço, virilha, peitoral (em combatentes mulheres).

Se qualquer das áreas acima for atingida, o atacante automaticamente perde 1 Ponto de Vida.

Arma que bate no oponente e resvala para uma das áreas proibidas: segue a regra anterior, onde quem acertou a área proibida perde 1 Ponto de Vida.

Justificativa: Swordplay envolve controle da espada e respeito pela integridade física do adversário; se não fosse assim, não seria necessário dar tanta importância à segurança dos equipamentos e disciplina em combate.

Comentários estão fechados