Swordplay, Boffering, LARP, Batalha Campal, Gladius… qual a diferença?

DiferençaSwordplayLarpBofferingBatalhaCampal

Muita gente ainda confunde os termos acima. Claro, ninguém é obrigado a conhecer tudo a respeito do assunto, mas tem horas em que saber de certos detalhes acaba tendo uma certa importância. E serve também para alguns grupos que estão usando a terminologia incorreta para descrever as atividades que desenvolvem.

Batalha Campal: Vamos começar pela definição que mais dá trabalho. Batalha campal, entre outras coisas, tem as seguintes definições:

  1. É um jogo de combate com espadas de espuma, geralmente envolvendo dois exércitos ou mais (e algumas batalhas campais podem ser imensas, com times de cinquenta ou cem participantes em cada exército), lutando em uma área definida como campo de batalha. Esse jogo era uma das atrações mais populares do antigo Encontro Internacional de RPG, no qual geralmente era organizado pela Confraria das Idéias. Os jogadores não têm um “personagem”, apesar de poderem usar  uniformes, tabards ou fantasias para mostrar a qual exército (ou clã) pertencem.
  2. É o nome de um grupo que promove combates com espadas de espumas em eventos de anime, sediado na Grande São Paulo. A Gladius não é relacionada com o grupo Batalha Campal, apesar de desenvolver algumas atividades similares.
    Nos eventos em que participa, a Gladius não utiliza a modalidade de batalha campal, especialmente porque o espaço a que temos direito não comporta um combate em massa. Além disso, também são necessários vários árbitros para as batalhas campais no estilo do EIRPG. Por isso, em eventos, preferimos trabalhar com modalidades mais simples e fáceis de administrar, como as arenas, duelos, Boss Battle e Gauntlet.

Swordplay: Mais abrangente que a batalha campal, na nossa perspectiva. Tem as seguintes definições:

  1. É o termo a Gladius escolheu para definir, de forma genérica, toda e qualquer atividade envolvendo combates com armas de espuma. Não só a batalha campal, mas também treinos e outras modalidades de combate.
  2. Do inglês “Sword” (espada) e “Play” (jogar), seria algo como “jogos de combate” ou “brincar com espadas”. O American Heritage® Dictionary of the English Language define Swordplay como “A ação ou arte de usar uma espada, como em esgrima”. E isso é bem próximo do tipo de treinamento e das atividades que fazemos, já que as atividades da Gladius estão mais próximas de um esporte do que de técnicas de combate (vide nossas restrições a golpes na cabeça, por exemplo).

Boffering: Sinônimo de Swordplay, pouco utilizado. A origem vem do termo “boffer”, uma palavra utilizada para designar qualquer equipamento de combate feito com PVC e revestido com espuma. Consideramos o termo “Boffering Swordplay”, utilizado por alguns grupos, como uma redundância desnecessária, já que os dois termos são equivalentes. O termo “Soft Combat” também é sinônimo de Swordplay, e é utilizado predominantemente em países de língua espanhola.

LARP ou Live-Action: Jogo de interpretação de personagens, que pode envolver combates com armas de espuma ou não. A ênfase do LARP é que cada jogador interpreta um personagem, com nome, histórico, família, objetivos, etc. A Gladius já promoveu dois live-actions oficiais: Keltwick: Intrigas e Anomalias Ilford: Os Trovões da Guerra.

Gladius: 

  1. Nome do grupo sediado em Ribeirão Preto que promove treinos e atividades com espadas de espuma, também conhecido como Swordplay. Veio do termo em latim Gladius, que significa “espada”.
  2. A gladius original era a espada curta usada pelos soldados romanos na época da República e do Império. Boas referências sobre o uso da Gladius como arma são o filme Gladiador, de 2000 (do latim gladiator, ou espadachim) e a mini-série Roma, da rede HBO.

Bom, e por hoje é isso. E cuidado para não confundir os termos da próxima vez!

Comentários estão fechados.